Aí estão os “rankings” dos exames nacionais.

No 9º ano, a nossa prestação foi modesta. Alcançámos um resultado um pouco acima da média nacional. Há, portanto, muito a fazer para melhorar este resultado, embora não se afigure fácil. De facto, uma vez que os exames do 9º ano não determinam a reprovação de qualquer aluno, é muito difícil motivá-los para se aplicarem na respetiva preparação.

Já no que se refere ao Ensino Secundário, a nossa prestação foi notável. Repare-se que os exames do secundário representam o culminar do trabalho que todos nós fomos fazendo, ano após ano, desde as educadoras do pré-escolar até aos professores do 12º ano, sem esquecer o papel dos diversos funcionários. É para estes exames que todos trabalhamos. Agora podemos sentir-nos orgulhosos pelo que fizemos.

Efetivamente, de acordo com o ranking do “Expresso”, – e poderia ser outro qualquer – a nossa escola alcançou um brilhante 105º lugar entre as 616 escolas onde se realizaram exames, o que representa uma subida de quase 200 lugares relativamente ao ano anterior. Repare-se que na nossa vizinha cidade de Viseu, apenas uma escola logrou atingir um resultado melhor que o nosso e, ainda assim, pouco melhor.

Se considerarmos apenas as escolas que preparam para exame pelo menos 50 alunos, então a nossa posição sobe para o 82º lugar. E, se retirarmos os colégios privados, a nossa posição sobe para um magnífico 55º lugar. Ou seja, das 616 existentes, só 54 escolas públicas portuguesas são melhores que a nossa!

Estes rankings vêm, ainda, dar resposta àqueles que clamam que as nossas classificações internas, as notas que os professores atribuem, estão inflacionadas, e também aos que se queixam de que essas mesmas notas penalizam os alunos. Ora, os resultados agora publicados vêm mostrar que as nossas notas internas são, em média, 1,55 valores superiores às dos exames. Um valor perfeitamente natural e aceitável. Aliás, apenas 32 escolas em todo o país atribuem notas internas mais próximas das do exame do que nós. Com este benchmarking, fica demonstrado que os nossos critérios e instrumentos de avaliação se pautam pelo rigor necessário a este nível de ensino e que se encontram perfeitamente calibrados.

Para além da satisfação de todos quantos trabalham nas Escolas de Mangualde, estes resultados transmitem uma importante mensagem a toda a comunidade: podem estar tranquilos e confiantes porque a nossa escola está absolutamente à altura das suas responsabilidades para ensinar os vossos filhos e educandos.

Agnelo Figueiredo
(Diretor)

Ao usar este sítio aceita o uso de cookies no navegador e dispositivos utilizados. [+] detalhes

Este sítio utiliza ferramentas e serviços de terceiros (cookies) que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação. Este sítio utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para análise de tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço. Ao continuar a usar este sítio está a aceitar o uso de cookies no seu navegador e dispositivos utilizados.

[x] FECHAR